ARTISTA

Marcelo Amorim

Marcelo Amorim
  • Arte não comunica. Se quisesse comunicar, seria informação e não arte. E informação, já nos advertiu Deleuze, é um conjunto de palavras de ordem: “Quando nos informam, nos dizem o que julgam que devemos crer. Em outros termos, informar é fazer circular uma palavra de ordem.”*

    A obra de Marcelo Amorim recruta a informação para as fileiras do combate ao controle, ou em registro Deleuziano, transforma a informação em contra-informação. Como o artista convence a informação a abandonar o tom autoritário? Repetindo-a com a voz leve. Amorim não faz novas imagens, mas liberta aquelas que já existem do papel de conformadoras de comportamentos. Deixam de ser ditadoras ao serem transferidas para o contexto da arte e, surpresa, tornam-se transgressoras. Como o soldado que se junta aos rebeldes, a página do manual de brincadeiras -- e desde quando brincar exige algum roteiro? -- é recopiada para um papel enorme, e a legenda da imagem arremata a conversão: “aquele que está no centro da roda, se conseguir pegar a bola, deixará de ser o bobo.” A brincadeira aqui é então pegar a bola, evitar que as imagens nos façam correr de lá para cá como bobos.

    A maior parte das imagens apropriadas por Marcelo Amorim são de livros didáticos dos anos 1970, especificamente de disciplinas que tentam domar o corpo, como educação sexual ou educação física.

    Do manual audio-visual “Educação para o Amor”, que sincroniza imagens de adolescentes com uma locução sobre os mistérios da atração física, Amorim selecionou imagens dos casais se olhando, dos passeios de motocicleta, da alegria da vida em família, e simplesmente repetiu-as em tinta a óleo sobre tela, construindo em veladuras aguadas a mesma imagem em tons de cinza. Obteve a palavra de controle esmaecida, como se estivesse pintando uma lembrança, como se o referente fosse aquela imagem coberta por um véu branco, pescada no lago leitoso dos anos de formação dos padrões de comportamento. Trazendo essa imagem à tona, pegou a bola, deixou de ser o bobo.
    As imagens apropriadas de manuais de educação física, mostrando fotos de grupos de homens atléticos ou meninos da escola primária se exercitando, também reproduzidas em tela com as veladuras esbranquiçadas, delineiam rostos e corpos apenas o suficiente para sugeri-los, e em sua baixa resolução cromática, que abole as cores para permanecer no cinza, lançam um campo dúbio, em que a informação moralizante pode justamente transformar-se em mensagem erótica.

    O duplo sentido é a resistência à palavra de ordem. Amorim transcreve para sua obra o ensinamento do livro “O mundo da criança: brincando e aprendendo”: quem conseguir dar o pulo mais alto deu o pulo do gato e é o vencedor.

    *Gilles Deleuze, O Ato de Criação, 1987.

    Paula Braga, 2013.

     

  • Marcelo Amorim
    Goiânia, Goiás, Brasil [Brazil], 1977
    Vive e trabalha em [lives and works in] São Paulo, Brasil [Brazil]

    Formação [Education]
    2009-2010
    .Grupo de pesquisa coordenado por [research group coordinated by] Albano
    Afonso e Sandra Cinto, Ateliê Fidalga, São Paulo, Brasil [Brazil].

    2007-2008
    .Grupo de acompanhamento de processos artísticos com [monitoring group of artistic processes with] Juliana Monachesi e Guy Amado, São Paulo, Brasil [Brazil].

    1993
    .Fotografia [Photograpy]. Universidade Católica de Goiás, Goiás, Brasil [Brazil]

    Exposições Individuais [Solo Exhibitions]

    2016
    . Maquinal. Zipper Galeria. São Paulo, Brasil [Brazil]

    2015
    .Como Desenhar Crianças. Elefante Centro Cultural, Brasília, Brasil [Brazil]
    .Honra ao Mérito. SESC Piracicaba, Piracicaba, Brasil [Brazil]

    2014
    .Como Desenhar Crianças. Galeria IBEU, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]
    .Ventriloquia (itinerância). Museu de Arte de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, Brasil [Brazil]
    .Ventriloquia. Temporada de Projetos, Paço das Artes, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Primeira Leitura. Zipper Galeria, São Paulo, Brasil [Brazil] 

    2012
    .Intervalo. Galeria Jaqueline Martins, São Paulo, Brasil [Brazil]

    2010
    .Iniciação. Oscar Cruz Art Gallery, Brasil [Brazil]

    2008
    .I Mostra do Programa de Exposições. Centro Cultural São Paulo, Brasil [Brazil]

    Exposições Coletivas [Group Exhibitions]

    2017
    .A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela. CAIXA Cultural Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]

    2015
    .O acervo MARP e seus núcleos. MARP, Ribeirão Preto, Brasil [Brazil]
    .Cura 2015. Galeria Artes Solar Santo Antônio, Porto, Portugal
    .Espírito de Cada Época. Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil [Brazil]

    2014
    .Esboço para uma Coreografia. Central Galeria, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .A Figura Humana. Caixa Cultural, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]
    .Primeiro Estudo Sobre Amor. Luciana Caravello Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]
    .O Saber da Linha. LAB 570, São Paulo, Brasil [Brazil]

    2013
    .Bem-vindos. Zipper Galeria, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética? Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil [Brazil]

    2012
    .Os melhores venenos. Galeria Alvarez, Porto, Portugal
    .Imagem Mi(g)rante. Zipper Galeria, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Imagem-contato. Mostra Sesc de Artes, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Múltiplos397:Escobar e Marcelo Amorim. Ateliê397, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Cidades contínuas. Condomínio Cultural, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Retratos Performáticos. SESC Vila Mariana, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Abre Alas 8. A Gentil Carioca, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]

    2011
    .Jogos de Guerra: confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira. Caixa Cultural, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]
    .Assim sem você. Galeria Oscar Cruz, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .43º Salão de arte contemporânea de Piracicaba. Pinacoteca Municipal Miguel Dutra, Piracicaba, Brasil [Brazil]
    .Como o tempo passa quando a gente se diverte. Casa Triângulo, São Paulo,Brasil [Brazil]
    .Sem título #1 – Experiências de Pós-morte. Galeria Oscar Cruz, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Exquisite Corpse Video Project: volume 3. Videoformes, Clermont-ferrand, França [France]
    .Souvenir. Kunst im Kulturflur, Berlim [Berlin], Alemanha [Germany]

    2010
    .A contemplação do mundo. Liceu de Artes e ofícios de São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Quase Casais - Maus Hábitos. Porto, Portugal
    .Pequenos Formatos 2010. Atelier Subterrânea, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil [Brazil]
    .12º Salão Nacional de Artes de Itajaí: poéticas pessoais em construção. Fundação Cultural de Itajaí, Itajaí, Brasil [Brazil]
    .Manipulated image #13: Absence –Presence. Center for Contemporary Arts, Santa Fé [Santa Fe], EUA [USA]
    .Ainda Desenho. Galeria Deco, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Mostra Inaugural. Galeria Oscar Cruz, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Jogos de Guerra: confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira. Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil [Brazil]

    2009
    .Estranho Cotidiano. Galeria Movimento, Rio de Janeiro, Brasil [Brazil]
    .Arte Pará. Museu do Estado do Pará, Belém, Brasil [Brazil]
    .Tempo <buscar>. SESC Piracicaba, Piracicaba, Brasil [Brazil]
    .Realidades Impossíveis. Ateliê 397, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Em torno de: nos limites da arte. Funarte, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Ateliê Fidalga - Galeria Carlos Carvalho, Lisboa [Lisbon], Portugal
    .PhotoFidalga. Carpe Diem Arte e Pesquisa, Lisboa [Lisbon], Portugal
    .Projeto Portfólio #5. Aktuell, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Gabinete. Museu Victor Meireles, Florianópolis, Brasil [Brazil]
    .Realidades Imprecisas. SESC Pinheiros, São Paulo, Brasil [Brazil]

    2008
    .Corpoinstalação. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Marcelo Amorim e Sofia Borges. Ateliê397, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .33º Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo. MARP, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil [Brazil]
    .Realidades Impossibles. Fototeca Juan Malpica Mimendi, Veracruz, México [Mexico]
    .Intimidade Pública - E.D.E.Nº343. São Paulo, Brasil [Brazil]

    2007
    .13º Salão dos Novos de Joinville. Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew, Joinville, Santa Catarina, Brasil [Brazil]
    .Tripé | Tempo. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil [Brazil]

    2006
    .Mostra Verbo. Galeria Vermelho, São Paulo, Brasil [Brazil]

    Prêmios [Awards]
    2012
    .Prêmio aquisitivo: 12º Salão Nacional de Artes de Itajaí: poéticas pessoais em construção. Fundação Cultural de Itajaí, Itajaí, Santa Catarina, Brasil [Brazil]

    Coleções Públicas e Particulares [Public and Private Collections]
    .Instituto Figueiredo Ferraz. Ribeirão Preto, Brasil [Brazil]

     

  • exposições

SCROLL